segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Simples galinhas biológicas!

Ao ver estas imagens fico um pouco aflito com o texto que aqui devo/posso aplicar.
Tive que recorrer ao Google para ver o que se conseguia arranjar. E foi este o resultado. Afinal coisas que eu desconhecia completamente:

As galinhas são animais curiosos sobre os quais se tem estudado e descoberto muito nos últimos tempos. Até há pouco tempo consideradas “estúpidas”, sabe-se, agora, que as galinhas são, afinal, animais muito inteligentes. Entendem conceitos intelectuais sofisticados, aprendem através da observação, são capazes de demonstrar auto-controlo, preocupam-se com o futuro, e os seus conhecimentos evoluem de geração para geração. Compreendem relações de causa-efeito e têm a noção de que os objectos continuam a existir, mesmo que estejam longe da sua vista. Estes pormenores revelados por estudos recentes e que continuam a desenvolver-se colocam as capacidades cognitivas das galinhas acima das de uma criança humana muito jovem. As galinhas, assim como as vacas, as ovelhas e os porcos, são capazes de distinguir indivíduos humanos e são capazes de aprender com os membros da sua espécie. Quem passa muito tempo com galinhas que vivam num ambiente natural, sabe que cada galinha tem uma personalidade diferente da outra, o que normalmente dita o seu lugar na hierarquia – algumas são mais medrosas, outras mais tímidas e observadoras; algumas gostam da companhia dos humanos, outras são um pouco mais agressivas. Tal como os cães, os gatos ou os humanos, cada galinha é um indivíduo diferente com uma personalidade diferente.

As galinhas são também animais extremamente sociáveis, que gostam de passar os dias umas com as outras, em busca de comida, a limparem-se com banhos de terra – o que gostam de fazer para limpar as suas penas, usando a terra como uma espécie de “champô seco” –, a cacarejarem em cima das árvores e a apanharem sol, tendo também uma intensa actividade nocturna, sempre que se sentem num ambiente seguro e natural para poderem exprimir este comportamento. O comportamento de exploração do solo é extremamente importante para estes animais. Se tiverem oportunidade para o fazer, as galinhas passam até 90% do seu tempo a explorar o solo e a debicar. Uma galinha pode percorrer uma longa distância para cuidadosamente escolher um espaço adequado e seguro para fazer ninho. Põem vários ovos no mesmo ninho e depois incubam-nos (chocam-nos). Os pintainhos começam a comunicar com a galinha e com os outros pintos através de sons que emitem mesmo antes dos ovos eclodir.

Relativamente a estas personagens especificamente, são criadas na Barroja pelo método biológico!
Nada de rações ou qualquer tipo de "vitaminas". Vamos ver a que sabem!
Quem sabe?

14 comentários:

  1. Sabem a galinhas do campo, com certeza. Só que não são para o "bico" de qualquer um...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Ao olhar para estas galinhas, só tenho um comentário a fazer:
    - elas estão mesmo boas para fazer um arroz de cabidela como só a Hortense sabe fazer. :)

    Aproveito desde já para deixar os votos de Bom Ano para todos e em especial para a Hortense, o Silva e restante familia Andrade.

    ResponderEliminar
  3. Analizando estas galinhas pela foto leva-me a concluir que se tratam de galinhas castanhas "poedeiras" ou galinhas na variante de festa, claro que isto vem no google M.A.P.S.(Manual Alimentação Povo Simples).
    Quanto ás primeiras servem para por ovos na capoeira do Silva e da Hortense, as segundas chamadas de galinhas de festa são um desenvolvimento das primeiras com a finalidade de ir à festa mas em cima da mesa claro. Como???
    Vestidas de canja, Apadrinhadas pela cabidela, Acompanhadas pelas batatas depois de coradas, ou como o bacalhau de 1001 maneiras, sim eu também devia ter maneiras mas já é tarde para isso.
    Amigo Vitor Galinhas inteligentes deduzo que são as confecionadas na BIMBY.
    Felizmente que estas são ccriadas na Barroja e não junto ao mar para não nascerem mais Pintainhos da costa, LIVRA!!!!A que sabem não sei se vamos ver mas a quem sabem já estamos a ver!!!!
    Lá diz o ditado onde a Galinhas não se matam os galos...

    UM ABRAÇO PARA TODOS

    BALSAS

    ResponderEliminar
  4. Cromo e BALSAS só pensam no mesmo!

    Um fala no arroz de cabidela o outro em bacalhau de 1001 maneiras, em canja, etc.

    O melhor é pegarmos na BIMBY, levá-la para a Barroja, fazermos lá a cabidela, o bacalhau, a canja, as batatas coradas, caipirão, caipirinha, caipirosca e sei lá mais o quê!

    Já vi que são "mestres de culinária e sabem enfeitar a travessa até já têm panela de pressão para cozinhar mais depressa".

    Mas sabem o que vos digo?

    Eu, cá pra mim, cu...zinho!!!!

    Fiquem bem!

    ResponderEliminar
  5. Olá!! Estou pasmada!! Há com cada um. Só pensam em comida, "bons garfos"!
    Agora lanço eu um desfio para quando a canja o arroz de cabidela as batatas coradas etc. Com "Bimby" ou no forno da Hortense para quando uma almoçarada? Quando repetimos o arroz de pato do Verão passado? Vamos lá?
    Pode ser quando os dias começarem a crescer para darmos tempo a estas galinhas de porem mais ovos para a sobremesa. Que tal uma tijelada?
    Bjs para todos.

    ResponderEliminar
  6. Bem isto assim de repente parece um blog de comidas eh eh eh
    Só pensam é na bela da cabidela (que podem comê-la toda vocês) e nas batatas (que deixem todas para mim) :P

    Gostei muito das galinhas biológicas que são todos os dias cedo alimentadas pelo meu caro Avô!
    Deixemos para a Sra. Hortense a parte de cozinhar que isso faz ela muito bem!

    O que interessa é que eles os dois (Silva e Hortense) tenham muita saúde para continuarem a cuidar destas galinhas para termos a cabidela, o bacalhau, a canja, as batatas coradas, a bela da tigelada etc.

    Quanto ao comentário aqui da vizinha de cima, aproveito para dizer que podemos repetir sempre que houver oportunidade, mas só se for uma delas galinhas, nada cá de patos! ah ah ah

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Um dia pensei em fazer parte de um "blogueiro" (participar activamente num blog) mas afinal vim parar a um GALINHEIRO.
    Isto demonstra o poder das galinhas assunto sério ninguém comenta , mas comer beber e cacarejar já vai em 8 comentários e algo me diz que está alguém desejoso(a) de tb abrir o bico mais um desafio...

    Piuuuuuuuuuu....piiiiiiiiiu...

    BALSAS

    ResponderEliminar
  8. Olá, por mim, estou pronto para a tal almoçarada, quer seja feita na Bimby ou no forno (mas de preferência no forno da Hortense). Mas também concordo com a “M. Céu” vamos deixar as galinhas engordarem mais um bocadinho.
    E até lá que a Hortense e o Silva tenham muita saúde para as poderem engordar, pois vão ter de fazer muitos tachos de cabidela, porque da ultima vez um tacho só chegou para dois almoçarem.

    Já agora, a que propósito foi para aqui chamado o bacalhau, esta eu não percebi.
    O que tem o bacalhau a ver com as ditas galinhas.
    Será que a almoçarada vai ter 2 pratos (um de peixe e outro de carne). É que assim isto vai ficar mais caro e depois já não tenho dinheiro para a sobremesa.

    ResponderEliminar
  9. Ilustres galinaceos caros cacarejadores, eu passo a fazer o desenho:
    Eu disse Galinhas vestidas de canja, galinhas apadrinhadas pela cabidela, acompanhadas de batatas depois de coradas (mas as galinhas, quem é que quer saber de batatas, coradas as galinhas)ou de 1001 maneiras as galinhas (tal qual o bacalhau) quem é que quer saber de coisas que vêm do mar de onde vive e morre todo o tipo de lixo vivam as galinhas (quer dizer matem-se as gaylinhas comam-se as gaylinhas). Querem que elas engordem e depois SPA ginásio viva Fit e por aí . Por mim vale mais uma galinha magra no prato que uma gaylinha gorda na capoeira.
    Cócórócócó...
    Já tem ovo
    BALSAS

    ResponderEliminar
  10. A viagem prá nossa aldeia
    Ainda é longa e comprida
    É com gosto que a faremos
    Para encher a barriga

    Falam todos em comer
    Bacalhau, cabidela à mesa
    Realmente estou para ver
    Quem come a sobremesa?

    Sabem o que vos digo
    Nesta rima para entreter?
    Em terra de galarós
    Que vão pintos lá fazer?


    Abraço!

    ResponderEliminar
  11. Que vão pintos lá fazer?
    Eu te passo a explicar
    Os galarós estão velhos
    Alguém os tem de amparar.

    Mais te digo ainda
    E também te vou contar
    Enquanto uns comem a carne
    São os pinto que a têm que assar.

    Quem come a sobremesa ?
    Não tens que te preocupar
    Quente ou até gelada
    Eu cá estou até ao fim espero pela tigelada.

    Isto já vai longo
    Até já estou com fome
    Se depender de mim
    Nessa noite ninguém dorme.

    BALSAS

    ResponderEliminar
  12. Quando a gente lá chegar
    Quem nos fará a manja?
    Já ouvi prá aqui dizer
    Que começa com uma canja

    O prato seguinte é carne?
    Se for não é nada mau
    Mas parece que já li
    Talvez seja o bacalhau

    Arroz doce e tigelada
    Para a boca adoçar
    E umas palmadas nas costas
    Para a gente arrotar

    A conversa já vai longa
    E tornou-se uma maçada
    Falou-se de tanto comer
    E eu com uma fome danada

    Destas quadras brejeiras
    Esta é a rima final
    Não tentes dar a resposta
    Pois podes sair-te mal

    ResponderEliminar
  13. Ficaste mudo e calado
    Sem resposta para dar
    Ou ficaste admirado
    De eu conseguir rimar?

    Não penses mais no assunto
    Não fiques desanimado
    São 4 galinhas apenas
    E um galo desafinado

    Amizade é coisa eterna
    Que nos faz rir e chorar
    E nestas pequenas rimas
    Eu gosto de divulgar

    Abraço

    ResponderEliminar
  14. Oh meus amigos!!!! Tanta poesia e tal... mas galinha que é bom, no prato com batatinhas, é que eu não vejo!!! Diz que é poesia... ah e tal que é bem giro... mas receitas de galinha que é bom.... Nada!!! Por mim, matam-se já as galinhas, e num FDS servem-se com batatinhas coradas, que é um optimo Presente sem Fita :) ehehehe

    ResponderEliminar