segunda-feira, 12 de abril de 2010

"...olha a laranjinha..."





Senhora do Almurtão
Onde tendes a morada
Nas campanhas da Idanha
Numa casa caliada

Senhora do Almurtão
Vinde me esperar ao rio
Que eu sou mocinha solteira
Não me encontram no baldio

Senhora do Almurtão
Que dais ao vosso menino
Todos os meninos choram
Só vosso se está rindo

Senhora do Almurtão
Quem vos varreu a capela
Foi o ranchinho de Monsanto
Com raminhos de marcela

Refrão
Olha a laranjinha
Que caiu caiu
No cimo do monte
Nunca mais se viu

Olha a laranjinha
Que caiu caiu
Num regato d’água
Nunca mais se viu

3 comentários:

  1. Se queres um limão verde
    Vai colhê-lo ao limoeiro
    Essas laranjas são amarelas
    Porque o dono está longe delas.

    Uma laranja redonda
    Cabe dentro de um limão
    A terra dessa Laranjeira
    Cabe no meu coração.

    Laranjinha Laranjeira
    Lanranjeira Laranjais
    Com a minha ausência
    Nem as laranjas segurais.

    Se a viste a cair
    Seja ela laranja ou lima
    Só pode ser a podre
    Pois a boa fica em cima.

    Nesta terra cavada
    As laranjas nascem do chão
    Esta terra já deu couves
    E até já deu feijão.

    Os raminhos de marcela
    Para varrer o terreiro
    Uma morcela assada
    Era um petisco porreiro.

    Adeus eu vou indo
    Adeus eu vou mijá
    O petisco é bom
    Mas a rima é má.

    ResponderEliminar
  2. Qual limão qual carapuça
    A laranja é mais docinha
    Vai-me lá fazer um sumo
    Com a Bimby na cozinha

    Com essa do coração
    Puxas-me ao sentimento
    Também adoro a Barroja
    Está sempre no meu pensamento

    A laranja é fruto doce
    Ficar podre é natural
    É comida de manhã
    À noite é que faz mal

    Acertas quando dizes
    Que a terra está cavada
    Foi o Silva que a cavou
    Está lá fava semeada

    A marcela é p'ró chá
    Que é feito no fogão
    Após a morcela assada
    Ajuda à digestão

    Está na hora de partir
    Estou eu a afirmar
    Mas estás sempre à vontade
    Para poderes cá voltar

    ResponderEliminar
  3. Eu comi uma laranja
    Era ducinha de mais
    As que comi na Barroja
    Essas não esqueço mais

    As do tio António Maria
    Eram nuito gostosas
    Da tia Idalina tambem
    As do amigo Silva são deveras saborosas


    António Assunção

    ResponderEliminar